Esqueceu a senha?

IURD e Rede Record – A Favor do Aborto e Contra a Vida

por Pr. João Flávio Martinez - sáb set 08, 1:47 pm

“O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância – Jesus Cristo”. (João 10.10)

O CACP tem a muito tempo denunciado as contradições da IURD. Mas agora, entendemos que o Bispo Macedo e a Rede Record foram longe demais. Em uma contextualização bíblica, podemos concluir que tal ato coloca a IURD como uma denominação religiosa apóstata, com requinte herético que supera até mesmo a Igreja Católica Romana!!! Qualquer pessoa que realmente entenda o que é ser cristão não deve pertencer a essa denominação anticristã e pró-aborto.

A “guerra” entre a TV Globo e a Rede Record 

A “guerra” entre a TV Globo e a Rede Record foi matéria de capa da Veja na semana passada (ed. 2029 / ano 40/ n. 4010). O Bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), detém 90% do capital da Rede Record, comprada por ele em 1989. Sua mulher detém os outros 10%.

Hoje a Record é uma emissora do mesmo nível da Rede Globo, inclusive com as suas práticas contra o evangelho de Cristo: pornografia, promiscuidade, violência… Enfim, tudo o que uma emissora fora dos padrões cristãos pode ter!

Na briga pelo ibope, ultrapassou o SBT em várias faixas de horário, para ocupar o segundo lugar em audiência nacional, com programação variada e um núcleo de produção de novelas (o Recnov) que conta com altos investimentos. A meta da Record é ultrapassar a Globo e se tornar a primeira – custe o que custar.

Com discursos afinados e tendo como alvo o monopólio nas comunicações, o presidente Lula e o bispo Edir Macedo estiveram juntos no dia 27 de setembro, na inauguração do Record News, primeiro canal inteiramente noticioso da TV aberta brasileira.

Bispo Edir Macedo: Um Defensor do Aborto e Inimigo da Vida

A IURD vem se diferenciando da posição bíblica e ortodoxa de outras igrejas evangélicas. O canal do Bispo tem veiculado uma vinheta que fala dos direitos de escolha das mulheres, inclusive o direito de decidir por um aborto. Em entrevista à Veja, o bispo licenciado Honorilton Gonçalves, vice-presidente da Record, disse que esta foi uma orientação direta de Edir Macedo “que nos pediu que conscientizássemos a sociedade da importância da mulher poder decidir sobre seu próprio destino”. Segundo ele, a programação evangélica que vai ao ar nas madrugadas “atende seu propósito, que é mostrar que a Igreja Universal [4.748 templos e 9.660 pastores] tem a mente aberta. Está preparada para discutir qualquer assunto: aborto, planejamento familiar, adoção de crianças por homossexuais”.

A IURD admite o aborto e o divórcio nos casos previstos em lei. Segundo reportagem publicada no dia 13/10 na Folha de S. Paulo, parlamentares ligados à IURD – hoje 7 deputados federais e 1 senador – defendem o direito ao aborto. Macedo fala do tema abertamente e defende a legalização:Sou favorável à descriminalização do aborto por muitas razões… O que é menos doloroso: aborto ou ter crianças vivendo como camundongos nos lixões de nossas cidades, sem infância, sem saúde, sem escola, sem alimentação e sem qualquer perspectiva de um futuro melhor?… Acredito, sim, que o aborto diminuiria em muito a violência no Brasil, haja vista não haver uma política séria voltada para a criançada.


O Bispo e o Consentimento ao Homossexualismo 

Em mais uma demonstração de que pretende se diferenciar por suas posições menos conservadoras do que a de seus pares, Macedo afirmou que não rejeitaria um filho homossexual “de forma alguma”. “Tentaria ajudá-lo da melhor forma possível. Porque, se Deus respeita a livre opção de vida da criatura humana, por que não o faria eu?”, disse.

Na mesma entrevista, concedida ao jornal Folha de S. Paulo, Macedo também defendeu o uso de embriões humanos pela medicina e rejeitou a dependência que a TV Record teria da IURD, afirmando acreditar que a emissora sobreviva sem os recursos da Universal.

Veja o vídeo:

Fonte de pesquisas:

Angela Freitas

http://www.mulheresdeolho.org.br/?p=245

Jornal Folha de SP


Cada autor é responsável pelo conteúdo do artigo.

Deixe seu comentário

Advertisement